Livro sobre Redes de Cooperação


12.08.2008

Os professores da área de Administração da Unisinos Alsones Balestrin e Jorge Verschoore uniram conhecimentos de uma década de pesquisas acadêmicas e de atuação profissional para formatar o livro Redes de Cooperação * Estratégias de gestão da nova economia (Editora Bookman), que terá sessão de lançamento em 20/8, às 19h, na Livraria Cultura, no Bourbon Country, em Porto Alegre. Segundo os autores, uma das características da nova economia é o fim da ação isolada das empresas. Com o crescente acirramento competitivo, não há mais como fechar as portas para relacionamentos colaborativos com fornecedores, clientes, universidades, agentes governamentais e até mesmo concorrentes. O êxito empresarial na nova economia depende da complementaridade de recursos e esforços. Mas como desenvolver redes de cooperação empresarial? É possível gerenciá-las? Como ampliar a competitividade e obter resultados por meio delas?

Inspirada em conceitos atuais de gestão e em iniciativas de empresas e redes, a obra responde a essas questões através de uma estrutura lógica de teorias e vai adiante, apresentando casos práticos, proporcionando ao leitor uma visão aprofundada do tema e um ferramental prático de gestão. "Na Procter & Gamble, por exemplo, 50% da inovação é decorrente de conhecimento externo. Não existe mais aquele modelo de empresa prepotente e auto-suficiente. A visão agora é de se relacionar bem com os outros agentes para ter um ganho coletivo", destaca Balestrin. A idéia por trás das redes de cooperação é exatamente essa, de resultar em ganhos para todos os envolvidos. Elas podem ser criadas a partir de uma grande empresa, abarcando toda sua rede de fornecedores, distribuidores e parceiros, como é o caso da Toyota, da Zara, ou da já citada Procter & Gamble, ou podem ser montadas pela união de várias pequenas e médias empresas. "De forma individual, pequenos negócios dificilmente conseguem sobreviver. Por meio da cooperação, têm força para fazer frente às grandes empresas", explicou Balestrin.


De acordo com os autores, a lógica das redes está no centro dessa transformação nos negócios e na sociedade contemporânea, sendo considerada uma das estratégias eficazes para a competitividade no atual mundo dos negócios. O livro pretende contribuir para a compreensão dos conceitos fundamentais das redes empresariais, dos ganhos que proporcionam e, sobretudo, dos fatores que envolvem o seu estabelecimento e a sua gestão.



Sobre os autores



Alsones Balestrin é professor do Programa de Pós-Graduação em Administração da Unisinos, doutor em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e em Sciences de L‘information et de La Communication pela Universidade de Poitiers/França. Já publicou mais de uma dezena de artigos científicos sobre o tema, publicados em periódicos nacionais e internacionais.



Jorge Renato Verschoore é professor do curso de Administração da Unisinos, doutor em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Em 1999, foi um dos criadores do Programa Redes de Cooperação do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, coordenando até 2007 a criação de mais de 200 redes de empresas.


Fonte: Portal Unisinos